História

A história do Paraná HP origina-se de duas equipes paranaense que marcaram o cenário do Futebol Americano do estado. A partir da fusão entre Curitiba Predadores e Hurricanes nasceu, em 2013, um novo time, cheio de vontade, garra e com instinto de campeão.

Porém, para que possamos entender melhor, é preciso voltar um pouco no tempo, mais precisamente em outubro de 2010, quando o Predadores foi fundado por um grupo de amigos, sendo muitos ex-atletas de extintos times de Curitiba. No ano seguinte, fez sua primeira participação no Campeonato Paranaense, entretanto não obteve bons resultados. Já no segundo semestre do mesmo ano, após uma reestruturação de equipe e com uma nova diretoria, disputou o Torneio Touchdown e teve um dos melhores desempenhos em relação às equipes iniciantes.

O ano de 2012, no entanto, foi do Predadores. A equipe teve um desenvolvimento surpreendente no Campeonato Paranaense e chegou ao Paraná Bowl, a final estadual, e conquistou o título de vice, diante do Coritiba Crocodiles. Além disso, um de seus atletas foi o MVP da final. Deste momento em diante, o time chegou aos playoffs de todas as competições das quais disputou. No Campeonato Brasileiro de 2012, chegou nas oitavas de finais e foi terceiro colocado do Paranaense de 2013, onde dois de seus atletas conquistaram MVP de Defesas e Especialista, chegando, finalmente às quartas de finais do Brasileiro de 2013.

Já o Hurricanes tem o início de sua história em 2006, quando apareceu pela primeira vez. Entretanto, somente em 2009 a equipe conseguiu atletas comprometidos com o esporte. Desde que foi fundado, o time se manteve atuante, participando de amistosos, torneios e campeonatos no Paraná e em Santa Catarina. Em 2010, alguns atletas foram convocados para a Seleção Paranaense de Futebol Americano. No segundo semestres, jogou o Torneio Touchdown. Em 2011, conquistou o terceiro lugar do Paranaense e dois de seus jogadores foram convocados para a Seleção Brasileira de Futebol Americano.

O ano de 2012, no entanto, foi decisivo para o Hurricanes, pois foi quando aconteceu uma reestruturação na diretoria e, neste mesmo ano, o time foi o primeiro do país a ter um estádio próprio, chamado de Arena Hurricanes.

Mesmo com uma boa história, os dois times sentiam as mesmas necessidades, ambos perceberam que faltava alguma coisa e, durante o Campeonato Paranaense de 2013, aconteceu o primeiro contato entre as equipes onde foi iniciado um planejamento. Em seguida, a ideia foi ganhando corpo com reuniões frequentes e de forma cautelosa.

O projeto do novo time se deu em um curto prazo, entretanto, nada foi feito de forma inconsciente. Todos os dirigentes envolvidos se empenharam em montar uma equipe com potencial para ganhar todos os campeonatos que participar.

Os dois times tinham a mesma preocupação: a evolução de seus atletas. Como ambos partilhavam dos mesmos objetivos e sempre tiveram um vínculo de amizade, a união do Predadores e Hurricanes foi uma boa solução encontrada pelas diretorias.

O novo time já nasceu gigante e a meta, traçada no planejamento desta fusão, é ganhar tudo o que for disputado pelo Paraná HP. Com um elenco fantástico e grande, uma comissão técnica gabaritada e experiente, uma estrutura de treinos e estudos exemplar e ainda uma torcida forte, as chances para se atingir o sucesso são enormes.

O elenco conta com muitos dos melhores jogadores do estado, mas não é só isso que mostra a força do time. A comissão técnica também é de altíssima qualidade. O Paraná HP conta com um vasto número de jogadores, de diferentes características, o traz diversas possibilidades aos técnicos.

Além disso, o time dispõe de uma das melhores estruturas, com três diferentes campos de treinos, sala de estudos, sala de reunião, equipamentos diversos, entre outros.

A certeza de excelentes jogadores e de ser uma potência é concreta. Mas, no momento da fusão entre Predadores e Hurricanes, ainda faltava um detalhe, algo que deveria se encaixar em todas estas mudanças: a escolha do nome da nova equipe.

Tudo foi feito muita cautela e de forma bem pensada. A união das equipes não era algo simples, pois era certo que teria interferência no cenário regional e nacional do Futebol Americano. Sendo assim, com o objetivo de representar o estado, além das fronteiras paranaenses, a escolha foi defender a bandeira do estado do Paraná, assumindo, inclusive, cores e nome.

Nome e sobrenome: além do nome Paraná, foi acrescentado o sobrenome HP. A decisão em manter as siglas das duas equipes (Hurricanes e Predadores) tem como objetivo manter a tradição e força já conquistadas.

O Paraná HP já nasce forte, com muita tradição e, certamente, visando muitas conquistas. Um trabalho sério, dedicado e intenso será o principal destaque do novo time. O grande objetivo é levar o nome do nosso estado às mais importantes conquistas do Futebol Americano.